Publicações

ESTRATÉGIA: DEFINIÇÃO, TRADUÇÃO, IMPLEMENTAÇÃO E REVISÃO (conceituação e tutorial passo a passo)

Organizadores: Humberto Santos Filho
ISBN 978-85-68102-09-1
Ano 2015
Idioma Português

Livro completo sobre todas as etapas do Planejamento Estratégico,
desde a definição da estratégia até a sua tradução num plano,
implementação e revisão, abrangendo desde ferramentas clássicas
(décadas de 1950 e 1960), como Matriz SWOT e Matriz Ge
McKinsey, passando pelo Balanced Scorecard (anos 1990) e
chegando às mais recentes abordagens, como a Estratégia do
Oceano Azul e o Canvas, da Construção de Modelo de Negócios
de Osterwalder e Pigneur, cujo último trabalho foi lançado em
2014 e ainda não chegou ao Brasil. Destina-se a consultores,
executivos, professores e alunos que pretendam conhecer o tema
e, principalmente, aplicar os conceitos e teorias na prática.

estrategia

O “pardo” Antonio Ferreira Cesarino (1808-1892): e o trânsito das mercês

Organizadores: Daniela do Carmo Kabengele
ISBN 978-85-68102-06-0
Ano 2015
Idioma Português

Trata-se de uma narrativa histórica em torno da trajetória de Antonio Ferreira Cesarino (1808-1892). O objetivo é apresentar o itinerário de Cesarino, observando o período histórico e os contextos em que viveu. Movendo-se dentro de uma sociedade racialmente hierarquizada, mas afeita a lógicas raciais contextuais, Cesarino era classificado sob o designativo “pardo”. O expressivo desempenho socioprofissional e o prestígio que Cesarino alcançou ao longo da vida se fez possível também por força de suas ações e pela prática de mercês e de troca de mercês. Para este trabalho, as mercês e a troca de mercês foram entendidas como práticas úteis e proveitosas que se conectam com as capacidades de dar, receber e retribuir. O cenário escolhido para a análise é móvel, deslocando-se da Vila do Paracatu do Príncipe, noroeste mineiro, para a Vila de São Carlos, futura cidade de Campinas, interior paulista, entre a primeira década do século XIX e os primeiros anos do XX. A narrativa e a análise da trajetória de Cesarino expõem as relações desse homem com a sociedade em que vivia e as disposições presentes nesse campo.

pardo

Pesquisa científica e inovação: desafios para o jovem pesquisador

Organizadores: Ane Luise Silva Mecenas Cristiano Ferronato Ester Fraga Vilas-Bôas Carvalho do Nascimento Maria Nogueira Marques Paulo Autran Leite Lima
ISBN 978-85-68102-08-4
Ano 2015
Idioma Português

A aplicação do conhecimento científico conduz a um aumento na capacidade de utilização dos recursos naturais, por meio do desenvolvimento tecnológico. Nos últimos cinquenta anos, o desenvolvimento científico superou o que se produziu durante os séculos anteriores. Este fato se deve justamente a aplicação das novas tecnologias como os computadores e a internet que encurtam a distância e o tempo das publicações dos artigos científicos. Tais mudanças do comportamento científico afetaram todas as universidades do mundo e essa difusão do conhecimento científico é um dos compromissos basilares da Universidade Tiradentes (UNIT). Ao longo de sua trajetória, a UNIT consolidou-se como um dos principais centros de pesquisa do Norte-Nordeste e tem contribuído de forma significativa para a formação das novas gerações de pesquisadores. Uma prova dessa política de fomento à pesquisa desenvolvida pela instituição é a regular realização da Semana de Pesquisa-SEMPESq da instituição que no ano de 2014 chegou a sua décima sexta edição, com o tema “Ciência e Tecnologia para um Brasil sem Fronteiras”. A SEMPESq é um evento grandioso voltado para a difusão da produção científica regional e nacional. Os números do evento indicam a projeção do mesmo no cenário da difusão científica. No evento são apresentados anualmente além dos trabalhos de iniciação científica dos programas PIBIC-CNPq, PIBIC-FAPITEC, PROBIC-UNIT E PROVIC, minicursos e palestras com temáticas que envolvem toda a comunidade científica. Na última edição a SEMPESq contou também com a Feira do Empreendedor, que foi realizada nas dependências do Campus Farolândia e a terceira edição da Feira Científica, cujo objetivo é divulgar as pesquisas que estão sendo desenvolvidas pelos cursos, grupos de pesquisa, e órgãos da Universidade Tiradentes e das instituições parceiras. Um atividade de destaque na Semana de Pesquisa é o Prêmio Jovem Pesquisador. O Prêmio foi criado em 2013, pela Diretoria de Pesquisa da Universidade Tiradentes, com o intuito de premiar os melhores trabalhos desenvolvidos no âmbito da Iniciação Cientifica. Desta forma, pensando na questão da difusão da ciência, tema tão em voga nos dias atuais que este livro foi organizado. Aqui estão reunidos os trabalhos premiados nas duas últimas edições do prêmio. Os trabalhos de Iniciação Científica estão classificados em três grandes áreas das ciências: Ciências Humanas e Sociais Aplicadas, Ciências Exatas e da Terra e Ciências Biológicas e da Saúde..

pesquisa

Políticas públicas e TIC na educação: DITE Sergipe 1994 a 2007

Organizadores: Andréa Karla F. Nunes
ISBN 978-85-68102-10-7
Ano 2015
Idioma Português

As transformações advindas do avanço técnico-cientifico permitiram mudanças significativas nos diferentes setores da sociedade. No âmbito da educação, a década de 1990 foi destaque pelas políticas educacionais que marcaram a história da educação brasileira, tendo em vista a intensa implantação de políticas educacionais destinadas ao uso de recursos tecnológicos no âmbito das escolas públicas, provenientes de mudanças do Estado Neoliberal. Este livro tem como linha de análise, interpretar a criação, a consolidação, as ações da Divisão de Tecnologia de Ensino (DITE) na difusão e inserção das tecnologias na educação nas escolas públicas do Estado de Sergipe, tendo como marco temporal o período entre 1994 e 2007. O ano de 1994, por ser o marco de sistematização, com maior ênfase das políticas educacionais para o uso das tecnologias na educação; e 2007 por ser o ano em que os Programas e Projetos que envolviam as TIC foram redimensionados, sendo executados de forma integrada. O referencial teórico teve apoio na História Cultural, que contribuiu na compreensão das relações existentes entre os sujeitos sociais e suas ações no âmbito da DITE visando à implantação e difusão das TIC nas unidades escolares. A DITE foi compreendida na escrita do livro como instituição educativa que produziu uma representação oficial que se traduz em forma de relatórios e acompanhamento das demandas solicitadas, além de materializar, representar e apropriar-se de concepções que foram compartilhadas com os membros da sociedade. Para escrever a história da Divisão de Tecnologia de Ensino recorreu-se às fontes do acervo da DITE e da Secretaria de Estado da Educação (projetos, relatórios, boletins, cartilhas, propostas de trabalho, decretos, contratos, ofícios expedidos e recebidos, comunicações internas e minutas); depoimentos e das produções acadêmicas que versavam sobre o trabalho com as TIC no Estado e envolviam o acompanhamento da DITE. A triangulação das fontes permitiu tecer compreender a DITE como instituição educativa que difundiu as tecnologias da informação e da comunicação na rede pública de Sergipe.

politica

Mídia e Educação: espaços e (co) relações de conhecimentos

Organizadores: Ronaldo Nunes Linhares, Cristiane Porto, Valéria Freire
ISBN 978-85-68102-03-9
Ano 2014
Idioma Português

Com o tema Mídia e Educação: espaços e (co)relações de conhecimento, o 4º Simpósio, realizado na Universidade Tiradentes reuniu pesquisadores, professores, alunos de graduação e pós-graduação do Brasil e outros países, interessados nos estudos e discussões sobre a relação Educação e Comunicação e as consequências no processo de aprendizagem dentro e for a do espaço escolar, com ênfase, em sua quarta versão, no debate sobre a Mídia e Educação: espaços e (co)relações de conhecimento que busquem integrar as potencialidades trazidas pelas Midias, suas linguagens e dispositivos tecnológicos ao processo de ensino-aprendizagem em espaços formais, não-formais e informais.

midia_educacao

Protocolo de Estágio Curricular e Trabalho de Conclusão de Curso Graduação em enfermagem

Autores: Maria da Pureza Ramos de Santa Rosa
Denise Ribeiro Lucon
Daniele Martins de Lima
Maria Inês Brandão Bocardi
ISBN 978-85-334-1818-9
Ano 2014
Idioma Português

A aprovação das Diretrizes Curriculares Nacionais para os cursos da área de Saúde representa um incentivo às instituições de ensino por permitir currículos flexíveis e integrados ao Sistema Único de Saúde (SUS), com estratégias pedagógicas que tornam o estudante sujeito e protagonista do processo ensino-aprendizagem.
Reúne saberes e métodos essenciais para um atendimento humanizado, cientificamente comprovado e que podem ressignificar a formação acadêmica com vistas a excelência do cuidado do enfermeiro à saúde da população.

protocolo1

Mazzaropi em: um pícaro na pátria de Jeje de Exu

Autor(a) Pereira, Jesana Batista
ISBN 978-85-68102-01-5
Ano 2014
Idioma Português

A autora Jesana Batista Pereira, doutora em Antropologia pela UFPE, busca mostrar que o cinema de Amácio Mazzaropi (1912-1981) revela valores e dinâmicas próprias de nossa cultura, mais especificamente o seu Jeca. “Esse personagem pode ser visto como manifestação de uma das figuras do imaginário tributário da cultura cwômica popular da Idade Média, ou seja, um pícaro”, afirma Jesana.

edunit_livrojesana

Letras projetadas sobre fundo em movimento: palavras que dizem cinema

Autor(a) Batista, Jesana.
Dias, Juliana Michaello M.
Simonard, Pedro Henrique Santos.
Mendes Junior, Walcler.
ISBN 978-85-68102-00-8
Ano 2014
Idioma Português

Organizado por Jesana Batista, Juliana Michaello Dias, Pedro Simonard e Walcler Mendes Junior. A obra traz uma reflexão sobre o cinema enquanto instância que constitui objetos ao mesmo tempo em que incentiva ações políticas, que buscam discutir questões relativas à inserção de sujeitos e grupos periféricos em risco frente às demandas da sociedade moderna.

Letras projetadas sobre fundo em movimento: palavras que dizem cinema

Revista Piauí: um acontecimento no arquivo de brasilidade

Autor(a) Carvalho, Pedro Henrique Varoni de
ISBN 978-85-68102-02-2
Ano 2014
Idioma Português

Pedro Varoni,  jornalista e doutor em Linguística, Letras, Estudos Gerais e Ciências Humanas pela Universidade Federal de São Carlos – Ufscar, analisa as 12 primeiras edições do periódico caracterizado por textos longos e com poucas fotos – o oposto da tendência contemporânea. “piauí atualiza o jornalismo literário e dialoga com experiência da imprensa alternativa brasileira nos anos da ditadura, sobretudo O Pasquim”, diz Varoni.

Revista Piauí: um acontecimento no arquivo de brasilidade